Tenho dois números PIS Pasep o que fazer

1 comentário
Tenho dois numero do PIS o que fazer? Essa é uma das inúmeras perguntas que o trabalhador tem em relação ao PIS Pasep, como já tratamos em outros artigos sobre as frequentes dúvidas sobre tudo que se refere ao pagamento do PIS, hoje vamos falar sobre este problema que é recorrente e muitas pessoas não sabem o que fazer ao lidar com essa situação.

O PIS é o Programa de Integração Social e o PASEP Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, ambos com o objetivo de transferir renda através do pagamento anual do abono salarial.

Consulte também esta dúvida:
Tenho dois números PIS Pasep o que fazer

Para ter direito ao PIS/PASEP  e receber o valor de um salário minimo, o trabalhador de atender algumas regras:
  • Estar no cadastrado do PIS/PASEP há pelo menos 5 anos;
  • Ter recebido até dois salários mínimos de remuneração mensal no ano anterior ao pagamento;
  • Ter trabalhado por pelo menos 30 dias (Veja novas regras do PIS);
  • Ter seus dados enviados na RAIS no prazo determinado em lei ao MTE
Se o trabalhador atender todos estes itens, ele tem direito ao PIS/PASEP, mas em muitos casos apesar do trabalhador está enquadrado nestes requisitos, na hora de sacar ele se depara com algumas situações e um delas é a questão de dois números do PIS. 

Agora vamos tentar responder o seguinte questionamento: Tenho dois números PIS Pasep o que fazer:

Tenho dois números PIS Pasep o que fazer

Muitos trabalhadores descobrem que tem problema no PIS quando necessitam de algum beneficio, veja o que é necessário fazer para não ter dor de cabeça mais tarde: 

As carteiras de trabalho emitidas nos últimos 19 anos consta já na primeira página o número do PIS que dá acesso a todos os benefícios sociais do INSS, seguro desemprego e abono salarial do PIS, mas ter o número tão visível não é garantia de acesso fácil aos benefícios. 

E geralmente estes problemas com o PIS aparecem quando o trabalhador vai ao INSS dá entrada a licença maternidade, pedir auxílio doença ou até mesmo a aposentaria. 

Muita gente tem mais de um número do PIS sem saber. Um dos motivos desta duplicidade do número do PIS é que até 2006 o SUS também expedia o numero do PIS, depois deixou de expedir, mas exitem outros órgãos que também expedem o número do PIS, assim como a prefeitura, o Banco do Brasil e outros. Mesmo quem só tem um cadastro no PIS/PASEP pode ter problemas se mudou de endereço ou de nome por causa de casamento ou divorcio e não atualizou ou dados. 

É bom pesquisar o PIS, saber se está tudo direito, se os dados cadastrais estão em dias. Essas informações você pode saber apenas consultando o PIS no site da Caixa ou ligando para o 0800 da CAIXA (0800 7260 0101) ao fazer esta consulta PIS e se houver alguma divergência, é necessário comparecer a uma agencia da Caixa para fazer a regularização, basta levar a carteira de trabalho, e os documentos pessoais( RG, CPF).
E no momento que for fazer o saque do PIS constar que o PIS é invalido ou que tem dois numero do PIS, deve procurar uma agencia da Caixa Econômica Federal e fazer a pesquisa do PIS, lá eles verão qual o que está ativo e farão a regularização.
Leia Mais...

Feirão da Caixa Casa Própria 2015

Comente
Saiba tudo sobre Feirão da Caixa 2015.

O sonho da Casa Própria é comum a todos os brasileiros que trabalham arduamente e lutam e almejam tanto por ter seu imóvel e o Feirão da Caixa é um das grandes oportunidades que acontecem em 2015. Sair do aluguel e pode dizer "esta casa é minha" é algo inexplicável. E para realizar este sonho acontece o Feirão da Caixa Casa Própria 2015.

Veja como funciona o Feirão da Caixa.

Feirão da Caixa

O Feirão da Caixa acontece todos os anos, neste feirão há uma facilidade de comprar a casa própria porque nele há varias construtoras e imobiliárias reunidas em um local com várias vantagens para quem tem o sonho da casa própria.

O Feirão da Caixa acontece em varias capitas e em alguns cidades do interior.
Feirão da Caixa Casa Própria 2015

Feirão da Caixa Casa Própria 2015

Feirão da Caixa Casa Própria 2015 acontece entre os dias 24 de abril a 14 de junho de 2015, o feirão vai ocorrer em 13 cidades para imoveis até 190 mil reais.

O Feirão da CAIXA da Casa Própria de 2015 conta com mais de 1.400 parceiros. São cerca 660 construtoras e 390 correspondentes imobiliários CAIXA, além de 354 imobiliárias, que ocuparão os estandes do evento durante os quatro finais de semana de realização. Serão 822 empreendimentos novos que estarão com as suas unidades em oferta, nas 14 cidades onde o Feirão acontece. A previsão inicial é de que o número de imóveis ofertados seja superior a 200 mil. Serão 5.858 empregados envolvidos com a realização dos eventos deste ano.

O Feirão Caixa da Casa Própria​ chega a sua 11ª edição.
  • São imóveis novos, usados, na Planta e do Programa Minha Casa, Minha Vida do Governo Federal Até 35 anos para pagar
  • As melhores taxas
  • Utilização da renda familiar e do FGTS
  • ​Ofertas especiais ​
O seu crédito está sujeito à avaliação cadastral e a utilização do FGTS é de acordo com as regras de utilização definidas pelo Conselho Curador do FGTS. Leve identidade, CPF, comprovantes de renda e residência e encontre o melhor pra você.​

Feirão da Caixa 2015 - Como comprar

Para iniciar uma negociação no Feirão, basta levar os documentos pessoais (carteira de identidade e CPF) e o comprovante de renda. 

Os interessados também podem obter informações em todas as agências da Caixa ou pelo Serviço de Atendimento ao Cliente (0800 726 0101), disponível 24 horas por dia, inclusive nos finais de semana.

A procura pela casa própria é grande na faixa das famílias com renda de até seis salários mínimos – justamente um dos principais públicos do Feirão neste ano. São as pessoas que estão na nova classe média, surgida no Brasil a partir de 2003, e que concentram o déficit habitacional no País. Elas se encaixam na chamada Faixa 2 (renda de R$ 1,6 mil a R$ 3,275 mil) do Minha Casa, Minha Vida.

Feirão da Caixa Casa Própria 2015 - Calendário

O Feirão CAIXA da Casa Própria de 2015 terá início, entre os dias 24 a 26 de abril, quando serão realizados nas capitais de São Paulo (SP), Recife (PE) e Belém (PA). 

Nos dias 15, 16 e 17 de maio o Feirão da Caixa acontece nas cidades de Fortaleza (CE), Campinas (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Curitiba (PR). 

Nos dias 22, 23 e 24 de maio, o Feirão da Casa Própria segue para Brasília (DF), Uberlândia (MG), Florianópolis (SC) e Porto Alegre (RS). 

Nos dias 12, 13 e 14 de junho, o Feirão encerra seu calendário, com a chegada às cidades de Belo Horizonte (MG), Salvador (BA) e Goiânia (GO).
Leia Mais...

BO - Como fazer boletim de ocorrência online

Comente
Como fazer boletim de ocorrência online, agora é muito mais fácil e simples fazer o boletim de ocorrência, caso tenha sido, roubado ou tenha algum documento perdido, não precisar mais de deslocar a uma delegacia para fazer o registro de ocorrência, basta acessar a internet e fazer na Delegacia Eletrônica de seu estado.
O Boletim de ocorrência, também conhecido pela sigla "B.O.", é o documento utilizado pelos órgãos da Polícia Civil, Polícia Federal e pelas Polícias Militares, além dos Bombeiros e da Guarda Municipal para fazer geralmente o registro da notícia do crime no Brasil, apesar de uma série de outras ocorrências juridicamente relevantes também poderem ser noticiadas. (Wikipédia).
O BO online ou boletim de ocorrência online só é possível nas seguintes situações:
  • Perda ou furto de documentos
  • Furto de veículos
  • Perda ou furto de aparelhos eletrônicos
  • Desaparecimentos de pessoas 
  • Violação de domicílio
Caso tenha acontecido um roubo que é a subtração de um bem mediante violência, você deverá procurar uma delegacia para registar o boletim de ocorrência

Veja no artigo como fazer boletim de ocorrência online.
fazer-boletim-de-ocorrência-online

BO - Como fazer boletim de ocorrência online

Saiba agora como fazer um boletim de ocorrência online em vários estados do país.

Boletim de ocorrência online SP - São Paulo

http://www.ssp.sp.gov.br/nbo/

Boletim de ocorrência online MG - Minas Gerais

https://www.policiamilitar.mg.gov.br/portal-pm/bptran/conteudo.action?conteudo=635&tipoConteudo=destaque

Boletim de ocorrência online RJ - Rio de Janeiro

https://dedic.pcivil.rj.gov.br/

Boletim de ocorrência online Ba - Bahia

http://www.ssp.ba.gov.br/

Boletim de ocorrência PE - Pernambuco

http://servicos.sds.pe.gov.br/delegacia/

Boletim de Ocorrencia AC - Acre

http://www.delegaciaonline.ac.gov.br/#

Boletim de Ocorrencia CE - Ceará

http://www.delegaciaeletronica.ce.gov.br/beo/index.jsp 

Boletim de Ocorrência DF - Distrito Federal

http://delegaciaeletronica.pcdf.df.gov.br/(S(tv5ohjl2erin4dn0p4osjhtf))/default.aspx

Esteja ciente do que vai registrar no BO:

 Art. 340 - Provocar a ação de autoridade, comunicando-lhe a ocorrência de crime ou de contravenção que sabe não se ter verificado: Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa.

BO - Como fazer boletim de ocorrência online - Conclusão

Para fazer boletim de ocorrência online é bem prático, essa possibilidade só é viável graças a internet, muitos são os serviços oferecidos de forma online e que facilitam a vida do cidadão.

No caso do BO online o cidadão tem a opção de fazer seu registro de ocorrência sem sair de casa.

Neste artigo vimos como fazer boletim de ocorrência online em diversas delegacias eletrônicas em vários estados do país
Leia Mais...

Calendário do PASEP 2015-2016 Banco do Brasil

2 comentários
Veja aqui o Calendário do PASEP 2015-2016 referente ao ano-base 2014. 

Assim como o PIS, Programa de Integração Social, o PASEP, Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Publico tem o objetivo dar aos servidores públicos civis e militares participação na receita das entidades publicas, sejam municipal, estadual ou federal.

O PASEP é foi criado na década de 70. É um beneficio social garantido na Constituição Federal de 1988. Ele tem a mesma função do PIS, a diferença é que o PASEP é destinado aos funcionários públicos e é pago pelo Banco do Brasil, quanto que o PIS é destinado aos funcionário  da iniciativa privada e o pagamento é feito pela Caixa Econômica.
Calendário do PASEP 2015

Todos os anos milhões de beneficiários têm direito ao abono salarial do PASEP

Quem tem direito ao PASEP 2015-2016

Tem direito ao PASEP 2015-2016 todos os funcionários públicos que atenderem as seguintes exigências:

  • Cadastro no PASEP a pelo menos 5 anos, ou desde 2010
  • Tenham recebido em 2014 renumeração média mensal de até dois salários mínimos;
  • Tenham trabalhado até 30 dias em 2014
  • Tenham suas informações relacionadas na RAIS e enviadas ao Ministério do Trabalho até 20 de março de 2015

Calendário do PASEP 2015-2016 Banco do Brasil

O pagamento do PASEP 2015 será feito conforme calendário do PASEP 2015-2016, de acordo com número final do PASEP. O pagamento do PASEP começa em julho e há 3 formas para receber o abono salarial do PASEP 2015.
Calendario do PASEP 2015-2016



Mais informações na pagina do Facebook

Calendário do PASEP 2015-2016 - Como receber

Para receber o PASEP 2015 os funcionários público tem três opções:
  1. Por crédito em folha de pagamento, neste caso a entidade pública deve ser conveniada com o Banco do Brasil pelo convênio PASEP-Fopag. Assim o pagamento do Pasep sai junto com o salário. Comodidade para o funcionário, sendo assim, não vai precisar esperar a data conforme numero final do numero do PASEP.
  2. Crédito em conta para os clientes do Banco do Brasil, neste caso o beneficiário recebe em sua conta e também não precisa esperar a data do calendário do PASEP 205;
  3. Nas agencias do Banco do Brasil, neste caso o funcionário deve se dirigir ao guichê do banco com o documento de identidade e o cartão do PASEP ou apenas o número.
Leia Mais...

Quem recebe auxilio doença tem direito ao PIS

Comente
Entenda se quem recebe auxilio doença tem direito ao PIS e quando esta situação pode ocorrer.

Um dos programas mais importantes para o trabalhador brasileiro é o PIS, sigla do Programa de Integração Social, que visa apoiar o trabalhador da iniciativa privada, disponibilizando um benefício para aqueles que estejam dentro das condições básicas requisitadas pelo programa.

Com este programa o Governo Federal pode estar ajudando o trabalhador que ganha até dois salários mínimos como base, buscando assim dar um benefício maior anualmente e também, no caso de aposentadoria ou questões semelhantes, um saque para esta nova etapa.
Quem recebe auxilio doença tem direito ao PIS

Também é importante frisar que o PIS é dividido em duas categorias, sendo a primeira em relação as cotas que são acumuladas durante a carreira do trabalhador, possibilitando um saque nas seguintes condições:

Direito a cotas do PIS:
- Trabalhador em processo de aposentadoria
- Trabalhador com mais de 70 anos
- Deficiência, câncer (referente ao titular e(ou) dependentes) ou morte (valor pago aos familiares)
- Invalidez
No caso do valor para pessoas que recebem até dois salários mínimos como base, trata-se de uma quantia anual, paga para aqueles que estejam dentro de algumas categorias.

- Cadastro com mais de 05 anos (referente ao PIS/PASEP)
- Receber até dois salários mínimos mensais durante o ano
- Ter trabalhado ao menos 30 dias consecutivos com carteira assinada

Quem recebe auxilio doença tem direito ao PIS

Uma das grandes dúvidas de quem recebe outro benefício é em relação ao auxilio doença, então vamos explicar aqui se quem recebe auxilio doença tem direito ao PIS e em que caso é ou não possível.

PIS e Auxilio Doença

Será que o auxilio doença pode anular o recebimento do PIS?. A resposta é varia de acordo com cada situação, em alguns casos o trabalhador não tem direito e em outros tem ao recebimento do PIS.

Para formular melhor esta resposta é preciso entender o que é o auxílio doença. Este benefício (não exatamente um benefício, pois ninguém quer ficar doente) e é concedido a todos os trabalhadores que tenham contribuído por um ano inteiro (anterior ao requerimento) ao INSS.

Para receber este auxilio o trabalhador deve comparecer a uma agência, fazer o requerimento e aguardar um exame. Para todos os trabalhadores que o afastamento ultrapasse 15 dias, o auxílio doença é possível.

Como o trabalhador fica impossibilitado de exercer qualquer função profissional, o INSS segue pagamento seu salário normalmente até que ele esteja apto a retornar ao serviço. Tecnicamente o trabalhador segue recebendo salário, como se estivesse trabalhando normalmente, mas em relação ao recebimento do PIS o trabalhador deve ficar atento as seguintes situações:

  • Se durante o ano base o trabalhador exerceu atividade com registro em carteira por pelo menos 30 dias, levando em consideração que cumpre todos os outros requisitos já citados, neste caso ele terá direito ao PIS, pois ele trabalhou por pelo menos 30 dias e depois passou a receber o auxílio doença.
  • Entretanto se durante o ano base ele não trabalhou pelo período mínimo de 30 dias, ele não terá direito a receber o PIS estando recebendo auxilio doença. Neste caso só terá direito ao rendimento do PIS
Quem tem direito ao Rendimento do PIS

Portanto essas são as situações em que quem recebe o auxilio doença tem direito ao PIS. Em todo este processo é muito importante estar atento aos requisitos de cada programa, bem como estar sempre atualizando a documentação e mantendo tudo muito claro, pois assim fica ainda mais fácil de estar recebendo estes benefícios. Se caso você já recebe o auxílio doença e deseja saber mais sobre o PIS e até mesmo fazer a sua requisição, recomendamos que ligue para a Caixa (0800 726 0207) ou mande um e-mail pelo canal oficial de contato.

Mais informações na pagina do Facebook

O calendário de pagamento do PIS é conforme a data de nascimento, veja aqui o Calendário do PIS 2015/2016 para saber em que época o seu pagamento pode ser retirado.
Leia Mais...

As novas regras do PIS no Calendário do PIS 2015?

28 comentários
As novas regras do PIS valem para o Calendário do PIS 2015? Entenda o que mudou e o que não mudou sobre o PIS.

Desde que a Medida Provisoria 665/2014 de 30 de dezembro foi divulgada os trabalhadores têm muitas dúvidas em relação as novas regras do PIS. Vamos aqui explicar quais as mudanças ocorreram e cono elas afetaram o pagamento do PIS.

O PIS/PASEP como todos conhecem é um programa criado pelo Governo Federal na década de 70, é um beneficio de transferência de renda garantido na constituição desde 1990.

O pagamento do PIS é feito anualmente a todos os trabalhadores que antederem as regras estabelecidas em lei para ter direito a um salário minimo. Mas com as novas regras do PIS, estas condições mudaram.

Diante de tantos questionamento, vamos responder se as novas regras do PIS valem para o Calendário do PIS 2015 que começa a ser pago a partir de julho.
novas regras do pis

As novas regras do PIS valem para o Calendário do PIS 2015?

Não! As novas regras do PIS só valem para o calendário do PIS 2016.

Para o calendário de pagamento 2015/2016, que se inicia este ano, as regras utilizadas seguem a norma anterior, ou seja:
  • No mínimo, cinco anos de cadastro nos Programas PIS ou PASEP; 
  • Vínculo empregatício de ao menos 30 dias de atividade remunerada no ano anterior ao pagamento do benefício; e, 
  • Recebimento de até dois salários mínimos médios de remuneração no período trabalhado.
  • Ter o suas informação relacionadas na RAIS 2014 e enviada ao MTE
Quem tem direito ao PIS 2015 é o trabalhador que teve suas informações relacionada na RAIS 2014, portanto já tem o direito adquirido e neste caso o direito não retroage, mesmo que as novas regras tenham entrado em vigor no dia 28/02/2015.

Ainda no Calendário do PIS/2015/2016 todos que preenchem as regras acima, receberão um salário minimo de R$ 788,00.

Novas regras do PIS: Quem tem direito

Com as novas regras do PIS será será preciso que o trabalhador comprove:
  • No mínimo, cinco anos de cadastro nos Programas PIS ou PASEP; 
  • Vínculo empregatício de ao menos 180 dias ininterruptos (6 meses) de atividade remunerada no ano anterior ao pagamento do benefício; e, 
  • Recebimento de até dois salários mínimos médios de remuneração no período trabalhado.

Valor do PIS nas novas regras

Como já foi esclarecido anteriormente que o no calendário do PIS 2015/2016 tudo continua igual, mas no próximo calendário de pagamento, ou seja no PIS 2016/2017 estas regras já estarão valendo.

O trabalhador só terá direito a um salário minimo integral se tiver trabalhado durante 12 meses.

O pagamento do PIS vai ser proporcional a quantidade de meses trabalhado, o calculo será como o do decimo terceiro.

Veja abaixo a tabela com o a regra para o cálculo dos valor do PIS nas novas regras
novas regras do PIS
Portanto, as novas regras serão exigidas para o calendário de pagamento do Abono Salarial que tem início em julho de 2016, cujo ano-base são as informações prestadas pelos empregadores na RAIS de 2015.

Resumo das Novas regras do PIS 

Veja o que mudou e o que não mudou.


Leia Mais...

Novas regras do seguro desemprego começam a valer

2 comentários
Novas regras do seguro desemprego começam a valer a partir de agora, veja quem se enquadra nelas.

As novas regras para o seguro desemprego entram em vigor no dia de fevereiro e começam a valer no dia 02 de março, primeiro dia útil do mês. Entenda como vai ser as exigências para receber o beneficio do seguro desemprego e a quantidade de parcelas a que tem direito.

A partir do dia 02 de março de 2015, todos os trabalhadores terão que comprovar que trabalharam mais meses para ter direto ao primeiro beneficio.

Antes das novas regras do seguro desemprego, o trabalhador tinha que comprovar 6 meses de trabalho para ter direito a 3 parcelas de seguro desemprego na primeira solicitação.
novas regras do seguro desemprego 2015

Novas regras do seguro desemprego começam a valer

Em 30/12/2014 foi publicada a Medida Provisória n° 665, alterando a Lei n°7998 de 1990, que regula o Programa do Seguro Desemprego.

O seguro desemprego é um beneficio garantido na Constituição Federal e instituído em 1990 que garante um beneficio para todo trabalhador demitido sem justa causa durante um determinado tempo, mas a partir de agora as regras do seguro desemprego foram alteradas.

Veja agora qual a quantidade de meses trabalhados o trabalhador deve ter para ter direito ao seguro desemprego e a quantidade de parcelas correspondentes.

Novas regras do seguro desemprego - Quantidade de meses necessários

As regras mudaram para quem vai solicitar o seguro desemprego na primeira e segunda vez. Para a terceira solicitação o período continua o mesma da regra anterior.

Além da comprovação de salários mensais para acessar o benefício Seguro Desemprego, é necessário, também, a comprovação de meses trabalhados. A exigência de comprovação do número de meses trabalhados passou a ser diferenciada, conforme a quantidade de vezes que o trabalhador recebeu o benefício em sua vida profissional.
 Novas regras do seguro desemprego
É bom entender que quem for demitido antes de 28 de fevereiro pode solicitar o seguro desemprego, conforme a regra antiga, mas quem for demitido após 28/02/2015 já se enquadra nas novas regras e deve prestar atenção para a quantidade de meses trabalhados.

Parcelas seguro desemprego nas novas regras

As mudanças também ocorreram em relação a quantidade de parcelas. Quem solicitar o seguro desemprego a partir de agora terá que observar a seguinte relação entre o número de parcelas mensais do seguro desemprego e o tempo de serviço nos últimos 36 meses que antecederem a data de dispensa que originou a primeira solicitação, ou seja, o numero de parcelas varia de acordo com o período trabalhado, mas essa regra só valem para os empregos dos últimos 36 meses,

Na primeira e segunda solicitação o trabalhador não precisa ter trabalhado todos os meses de maneira interrupta, só a partir da terceira solicitação que é necessária a comprovação de trabalho ininterrupto de 6 meses.

os trabalhadores que comprovarem vínculo empregatício com pessoa jurídica ou pessoa física a ela equiparada, terá direito ao quantitativo de parcelas, conforme tabela a seguir:
quantidade de parcelas novas regras seguro desemprego

Não esqueça que se for demitido a partir de 28 de fevereiro, você já estará enquadrado nestas novas regras do seguro desemprego.


Leia Mais...
SITE NÃO OFICIAL: Aqui você encontra tudo sobre o PIS e informações sobre benefícios sociais.